blog

Veja a diferença entre sinal e entrada no financiamento do imóvel

Na hora de comprar um novo lar, na grande maioria dos casos você pode fazer o pagamento parcelado. Que maravilha, vai poder realizar esse sonho sem pesar no bolso, não é mesmo? Assim que você começa a pesquisar sobre o assunto, sabe que precisa desembolsar uma pequena porcentagem à vista. Mas, espera aí, esse valor antes do financiamento começar é o sinal ou a entrada? Tem os dois? Qual a diferença entre eles?

Valor da entrada no financiamento imobiliário

Se você já simulou algum financiamento com o banco, o que representa a entrada fica fácil, fácil de entender. Vamos lá! A entrada é, nada mais, nada menos do que a diferença entre o valor total do imóvel e o quanto que o banco liberou para você financiar naquela instituição.

A entrada geralmente gira em torno de 20% do valor total do imóvel, mas essa porcentagem depende da renda de cada cliente. É tudo bem personalizado, você vai ver.

Valor do sinal do financiamento

Agora o sinal. E aí, tem mais esse valor a ser pago, que história é essa? Calma, muita calma nessa hora porque tudo tem um motivo.

O sinal você paga à vista. Sabe quando? No ato do fechamento da compra ou em até dois dias úteis depois que você assina o contrato na imobiliária.

O bacana do sinal é o seguinte: ele faz parte do valor da entrada! É isso mesmo. Não é um valor a mais, o sinal é uma estratégia que facilita a sua vida como comprador do imóvel.

Pensa só com esse exemplo:

O imóvel custa 100 mil e você conseguiu com o banco financiar 80 mil. Ótimo! Então, sobra 20 mil, certo? Certo. Esses 20 mil serão pagos como o valor de entrada. Aí, atenção agora no passo a passo. No dia de assinar o contrato na imobiliária, o vendedor do imóvel e o corretor podem combinar com você como for melhor fazer esse pagamento. É comum, em casos como esse, dividir os 20 mil em um sinal de 5 mil pagos na hora da assinatura do contrato na imobiliária e os 15 mil restantes a serem pagos no dia da assinatura do contrato de financiamento lá no banco.

Cada negociação é única mas, em regra geral, o sinal está dentro do valor da entrada. O que se negocia é o prazo que você vai pagar o restante da entrada e o quanto você vai pagar de sinal antes.

Assim sendo, o contrato assinado na imobiliária só tem validade depois que o valor do sinal pago pelo comprador caiu na conta do vendedor, viu?

E como fica o sinal em dia de lançamento?

É comum, ainda, que o sinal também seja utilizado no Dia D, no dia de lançamento de algum prédio ainda na planta.

A ideia é a mesma, só que no lançamento o sinal serve, ainda, como uma garantia de que aquela unidade está definitivamente reservada para você até que toda papelada seja resolvida.

Afinal, no dia de um lançamento, é aquela correria, todo mundo desejando as melhores unidades nas melhores posições e você não quer perder a chance de logo garantir o imóvel que mais te agrada, não é mesmo?

 

FONTE: https://souzagomes.blog/veja-a-diferenca-entre-sinal-e-entrada-no-financiamento-do-imovel/